0

Meu Carrinho

Últimas

Notícias

Lançado programa que agiliza processos no MCTIC

09.12.2019

O programa que reduz o tempo dos processos de radiodifusão em tramitação no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o SERAD Digital, foi lançado, nesta terça-feira (28), em Brasília (DF).

De acordo com o secretário de Radiodifusão do MCTIC, Elifas Gurgel, processos como, por exemplo, a aprovação de local para instalação de equipamento, que antes demoravam cinco dias, poderão ser feitos em aproximadamente 30 minutos. “É a tecnologia sendo usada em benefício dos radiodifusores e do próprio ministério”, disse Gurgel, ao explicar que o programa, nesta primeira fase, contempla sete projetos.

O SERAD Digital já está disponibilizando ferramentas que agilizam os processos de outorga e de pós-outorga, a integração de dados, o auto preenchimento e o peticionamento dos documentos. De acordo com o diretor do Departamento de Radiodifusão Comercial, Flávio Ferreira Lima, nos próximos dias, o MCTIC divulgará uma portaria determinando que os procedimentos de pós-outorga tenham apenas uma exigência, caso toda a documentação esteja correta. Atualmente, esses procedimentos têm até 15 tipos de exigências.

Ferreira Lima disse ainda que a informatização e automatização dos mais de 54 mil processos que estão em andamento no MCTIC já foram concluídas. “Hoje sabemos o passo de cada solicitação que está aqui. Cada processo foi analisado e tudo separado por áreas para que possamos liberá-los mais rapidamente. Além disso, o radiodifusor já pode acompanhar pela internet o andamento do seu processo”, afirmou.

Já o diretor de Departamento de Radiodifusão Educativa, Comunitária e de Fiscalização, Marcus Paolucci, apresentou o planejamento da segunda fase do SERAD Digital, previsto para o próximo semestre. “Queremos ainda em 2019, regulamentar a lei que flexibilizou o horário do programa A Voz do Brasil, para que possamos saber quais são as excepcionalidades, ditas em lei, em que podemos aumentar essa flexibilização, regulamentar a faixa estendida de FM e definir um novo prazo para migração do rádio AM/FM”, disse.

Durante a apresentação, Paolucci adiantou o cronograma de projetos e ações para 2020, entre eles, trabalhar na digitalização do rádio, definir o marco legal da radiodifusão, evoluir no processo de digitalização da TV e lançar o aplicativo da SERAD Digital.

No encerramento do evento, Elifas Gurgel ressaltou a importância da radiodifusão para a sociedade. “Eu creio na radiodifusão, ela sempre terá seu espaço junto à população. A tecnologia vai fazer a radiodifusão ainda mais pujante. E tenho certeza, até 2020, com todo esse trabalho, nós vamos zerar o passivo dos processos que chegam diariamente ao ministério”, afirmou.

O evento reuniu radiodifusores de vários estados e contou ainda com a participação do ministro Marcos Pontes, do secretário executivo, Júlio Semeghini, e do presidente da Anatel, Leonardo Euler

Fonte: Abert

Leia

Também

Jovem Pan lança séries especiais de podcasts par...

09.12.2019

AESP realiza segunda edição do AESP Talks, na capital paulista

09.12.2019

Comissão aprova projeto que criminaliza divulgaç...

09.12.2019


Compartilhar