0

Meu Carrinho

Últimas

Notícias

Mercado de olho: iHeartMedia, grupo de rádios, já é a maior plataforma comercial de podcasts dos Estados Unidos

17.10.2019

São Paulo - Empresa superou a marca de 250 mil podcasts disponíveis em sua plataforma. E conteúdo continua crescendo de forma rápida

Não é segredo algum que o áudio ganhou uma nova dimensão em todo o planeta, seja pelo conteúdo em formato ao vivo, como também aquele disponibilizado para ser consumido "on-demand". E é a partir disso que o Podcast teve um novo "boom" nos Estados Unidos, crescendo de forma rápida principalmente nos últimos dois anos. A iHeartMedia, maior empresa de rádio da América do Norte, se antecipou ao movimento e hoje é a maior plataforma comercial de podcast nos Estados Unidos. A combinação entre o formato on-demand e o rádio funcionou em favor do grupo norte-americano.

O investimento feito pela iHeartMedia não foi pouco, sendo milionário. Em outubro de 2018 a empresa adquiriu a Stuff Media, uma editora de podcasts, valor que girou em torno de US$ 55 milhões. Isso foi somado aos podcasts que a iHeart já criava como o de personalidades de rádios como Bobby Bones, Elvis Duran, Big Boy e The Breakfast Club. Na época, eram 750 podcasts originais da iHeart e hoje o volume de conteúdo podcasting supera a marca de 250 mil.

A popularidade do serviço, assim como o sucesso dos podcasts Ron Burgundy Podcast. e Monster: The Zodiac Killer, impulsionaram a iHeartMedia nesta área e, segundo o Podtrac, o grupo de rádio já é o maior agregador comercial de podcasts nos Estados Unidos.

Segundo executivos da iHeart, o próprio rádio está impulsionando a adesão do público pelos podcasts oferecidos em suas plataformas. "Nós usamos nosso próprio poder promocional. Isso nos dá uma vantagem única. Nós escolhemos os que queremos empurrar, e nós empurramos", diz Bob Pittman, CEO da iHeartMedia, em uma entrevista recente ao podcast Ad Age Ad Lib.

"Tem sido uma área de crescimento enorme. Temos uma especialização em áudio e realmente sabemos como falar com eles", afirma Pittman, que completa dizendo que a iHeart aproveitou esse conhecimento à medida que a empresa expandiu ainda mais o podcasting.

Para quem acompanha as plataformas próprias da iHeart, percebe toda a adaptação realizada dos aplicativos do grupo para os podcasts. Eles possuem praticamente o mesmo grau de importância do que o conteúdo ao vivo das estações de rádio. E tudo pode ser personalizado pelos usuários

Há uma preocupação no mercado internacional sobre o avanço do Podcast, se esse formato de mídia será bem trabalhado pelas emissoras de rádio ou se outros segmentos irão aproveitar a onda de forma mais efetiva do que os veículos. A favor do rádio há sua expertise em criação de conteúdo de áudio, mas em alguns locais o movimento é muito inicial.

No Brasil, principalmente nas rádios jornalísticas, há uma adesão maior ao podcast. Emissoras como CBN e Jovem Pan disponibilizam seus conteúdos em formatos de podcasting, ou criações exclusivas para esse modelo, fugindo da simples "reprodução gravada" do conteúdo live, algo que é útil em algum nível, mas não chega a ter o mesmo poder de alcance do que um conteúdo formatado de forma específica para aquela plataforma, no caso o podcast.

Com informações do Inside Radio

Fonte: Tudo radio

Leia

Também

Anatel nega pedido do SindiTelebrasil de alterar o PGMC

17.10.2019

Rádio MEC veiculou programação especial para o ...

17.10.2019

Em alta, mercado de São Paulo mantém oito FMs ac...

17.10.2019


Compartilhar