0

Meu Carrinho

Últimas

Notícias

Em enquete, maioria acredita no avanço das smart speakers no Brasil. Impacto para o rádio ainda divide opiniões

16.07.2019

São Paulo - Participantes se dividem ao afirmarem se o avanço das caixas de som inteligentes será positivo para o rádio

As smart speakers (ou caixas de som inteligentes) estão entre as pautas mais quentes do setor de comunicação mundial. E, aproveitando a onda, o tudoradio.com questionou a sua audiência sobre o avanço desses dispositivos no Brasil. Já se sabe que as smart speakers crescem em unidades em escala mundial, com expectativa de superar os tablets já nos próximos anos. Mas como será por aqui? E, caso cresçam no Brasil, como será o impacto para o meio rádio?

Em enquete realizada com 284 participantes durante o mês de maio, o portal realizou a seguinte pergunta: "Você acredita que as smart-speakers (caixas de som inteligentes) vão substituir o rádio AM/FM nas residências brasileiras à exemplo do que ocorre nos EUA?". E 66% acreditam no avanço desses dispositivos no Brasil, contra 34% que não acredita numa presença significativa das smart speakers por aqui.

Dos 66% que acreditam na forte presença das caixas de som inteligentes em território brasileiro, quase metade é temerosa no impacto que a presença desses dispositivos pode causar no meio rádio. Porém, a maioria dessa parcela é mais omitiste, com 36% deles afirmando que o meio rádio conseguirá ampliar a sua audiência ao ser acompanhado via streaming.

Essa percepção do avanço das smart speakers, somada com uma ligeira maioria mais otimista sobre o impacto dos dispositivos para o rádio, tem motivo baseado em pesquisa. Nos Estados Unidos, por exemplo, o hábito de ouvir música em rádio FM/AM é a função de multimídia mais requisitada pelos usuários às suas smart speakers (saiba aqui). A informação, otimista para o rádio, foi discutida durante o NAB Show 2019.

Apesar de ainda não ser uma realidade no mercado nacional, com a primeira caixa de som inteligente com Google Assistente a ser comercializada no Brasil tendo um preço salgado, a tendência é de que os dispositivos se popularizem conforme a oferta de fabricantes seja ampliada, assim como aconteceu com os smartphones. A conferir. 

Fonte: Tudo radio

 

Leia

Também

A Pesquisa e o Rádio

16.07.2019

1 das 5 sessões para votação da reforma da Prev...

16.07.2019

Luto no rádio: Morre premiado radialista da Globo...

16.07.2019


Compartilhar